Imagem: Reprodução

O 1º Juizado de Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher recebeu a FMP para uma visita, guiada pela Juíza Dra. Madgéli Frantz Machado, que também é responsável pelo Projeto Borboleta. A iniciativa propõe apoio psicológico às mulheres vítimas de violência doméstica, capacitação para o mercado de trabalho, cursos de desenvolvimento digital e o acompanhamento psicológico com homens agressores.

O projeto, que foi reconhecido pelo Prêmio Innovare 2022, também atende crianças que estejam, de certa forma, envolvidas em casos de agressão contra suas mães, familiares ou responsáveis. A FMP estuda a possibilidade de envolvimento dos alunos com o Projeto Borboleta nos próximos semestres, para a disciplina de Prática Jurídica VI, do curso de Graduação em Direito. Alunos vinculados ao Projeto Mediar, também matriculados na disciplina, participaram da visita e conheceram toda a rede multidisciplinar de apoio à mulher que integra o 1º Juizado e suas iniciativas.

Durante a visita, a Dra. Madgéli contou sobre outras demandas, como a capacitação de mulheres para atuação na construção civil que, posteriormente, podem ingressar no mercado de trabalho da área. Também esteve presente no momento o Dr. Marcelo Ries, responsável pela 1ª Promotoria de Justiça Especializada de Combate à Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher de Porto Alegre.

Conteúdos relacionados

link whatsapp