Organizadores

CATHARINE BLACK LIPP JOÃO

Data: 30 de outubro de 2019
Orientador: Dr. Anizio Pires Gavião Filho
Banca: Dr. Handel Martins Dias – FMP | Dr. Ingo Wolfgang Sarlet (via sala de conferência)

RESUMO

A presente dissertação tem por objeto a análise da arbitragem como meio de solução adequado para os conflitos envolvendo questões com mérito ambiental. A abordagem se desenvolve por meio do método hipotético-dedutivo, cujas etapas mais concretas de investigação se baseiam no método de procedimento comparativo e de estudo de caso, a partir da pesquisa científica com finalidades exploratória e explicativa e procedimentos técnicos documental e bibliográfico. Nesse sentido, o primeiro capítulo examina o instituto da arbitragem, investigando principalmente as condições para que possa ser escolhida pelas partes. O segundo capítulo aborda o contexto jurídico em que o direito ao meio ambiente está inserido, analisando o microssistema de responsabilidade ambiental reparatória no que diz respeito aos danos ao microbem e ao macrobem ambientais. No terceiro capítulo, são relacionados os conceitos e considerações propostos no primeiro capítulo com aqueles apresentados no segundo. Assim, é possível concluir que são arbitráveis as questões com mérito ambiental e que há a necessidade de observar aspectos procedimentais específicos, tal como na dinâmica das arbitragens coletivas no Direito comparado, a fim de que sejam admitidas no âmbito doméstico à luz das particularidades do processo coletivo brasileiro. No quarto capítulo, analisa-se, através de casos concretos, o uso da arbitragem internacional como uma garantia de acesso à justiça (ambiental) em controvérsias que envolvam o meio ambiente, o que permite constatar a sua larga difusão no âmbito dos conflitos internacionais entre Estados e o seu recente desenvolvimento para as disputas entre investidores estrangeiros e Estados de acolhimento. Ainda, conclui-se que a opção pela arbitragem é favorável na perspectiva do Estado brasileiro ao tratamento de controvérsias internacionais cujo objeto envolva o meio ambiente.  

Palavras-chave: Arbitragem. Direito ambiental. Direitos fundamentais. Direitos indisponíveis. Tutela Coletiva.


Dissertações Mestrado Turma 2018

Conteúdos relacionados

DIREITOS FUNDAMENTAIS ARGUMENTATIVAMENTE ARTICULADOS COMO LIMITE HERMENÊUTICO À FUNÇÃO CRIATIVA NA JURISDIÇÃO CONSTITUCIONAL

Data: 10 de dezembro de 2018Orientador: Prof. Dr. Maurício Martins Reis – PPGD/FMPBanca: Prof. Dr. Handel Martins Dias […]

COISA JULGADA DAS QUESTÕES PREJUDICIAIS NAS AÇÕES COLETIVAS

Data: 24 de novembro de 2020Orientador: Prof. Dr. Handel Martins Dias – FMPBanca: Prof. Dr. Anízio Pires Gavião […]

AMPLA DEFESA E PLENITUDE DE DEFESA: a colisão normativa e a restrição de direitos fundamentais diante dos artigos 478 e 479 do Código de Processo Penal.

Data: 03 de abril de 2018Orientador: Prof. Dr. Anizio Pires Gavião Filho – FMP/RSBanca: Prof. Dr. André Machado […]

O PRINCÍPIO DA JURIDICIDADE NO CONTROLE DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA DO ESTADO DEMOCRÁTICO DE DIREITO

Data: 23 de novembro de 2018Orientador: Dra. Maren Guimarães Taborda – FMPBanca: Dra. Betânia de Moraes Alfonsin – […]

link whatsapp