O Projeto de Extensão da FMP chamado Cinema e Direito analisa o filme “Central” no mês de Outubro. O filme, inspirado no livro “Falange Gaúcha” de Renato Dornelles, é um documentário dirigido pela jornalista e diretora Tatiana Sager sobre o domínio das facções no maior presídio do Brasil.

 

DATA: 6 de outubro

HORÁRIO: 18 horas

 

 

Palestrante(s)

Tatiana Sager

Palestrante

DIRETORA, SÓCIA-DIRETORA E PRODUTORA EXECUTIVA

Jornalista e documentarista, sócia-diretora das produtoras Panda Filmes e Falange Produções. Dirigiu cinco documentários em curtas-metragens: Janete – Minha Vida não é um Romance – Prêmio Rucker Vieira 2010, O Poder entre as Grades – seleção FAC RS 2012, Enjaulados – Prêmio Movimento de Justiça e Direitos Humanos 2017, e Vidas em Risco – Prêmio Movimento de Justiça e Direitos Humanos 2018. Seu primeiro longa-metragem como diretora foi o Central – O Poder das Facções no maior Presídio do Brasil, terceiro documentário mais assistido no cinema brasileiro em 2017. O filme recebeu os prêmios de melhor documentário da Língua Portuguesa no FESTIN/Lisboa 2016; melhor documentário no 33° Prêmio Nacional de Direitos Humanos 2016; Best Woman Filmmaker no Barcelona Planet Film Festival 2017, Espanha; melhor montagem na Mostra Sesc de Cinema 2017; Dirigiu a série documental para TV, com 13 episódios, Retratos do Cárcere, que está sendo exibida pela Prime Box Brazil. Está finalizando o documentário Olha Pra Elas, que aborda o encarceramento feminino, premiado, em 2020, na categoria Work in Progress pelo Florianópolis Audiovisual Mercosul. No mesmo ano teve o projeto de série Violadas e Segregadas aprovado pelo edital TVs Públicas Prodav 2018. Tatiana está finalizando a 2ª temporada da série Retratos do Cárcere e os longas-metragens documentais Vida in Glória e Escravos do Tráfico. Como produtora executiva, trabalhou nos longa-metragem de ficção Casa Vazia (em pré-produção), Réus 2 (coprodução com Uruguai), Terra Zero (em pós-produção), Pessoas Humanas (coprodução com Venezuela, Espanha e Canadá), Em 97 Era Assim, Meu Mundial (coprodução com Uruguai e Bélgica), Comboio de Sal e Açúcar (coprodução com Portugal, França e África do Sul), Hora Menos (em coprodução com Venezuela e Espanha), Reus (em coprodução com o Uruguai), A Velha dos Fundos (coprodução com Argentina), La Despedida (coprodução com Uruguai), Insônia (coprodução com Argentina) e A Casa Elétrica.

Renato Dornelles

Palestrante

Jornalista e documentarista, com pós-graduação e especialização em Cinema e Linguagem Audiovisual pela Universidade Estácio de Sá, especialização em Roteiro pela Academia Internacional de Cinema e qualificação em Série de TV, Teoria, Escrita Criativa e Mercado, pela escola Fluxo. Durante 33 anos, atuou como repórter e editor em veículos de imprensa, tendo conquistado cerca de 40 prêmios de jornalismo. Sua estreia no audiovisual ocorreu com a produção do documentário O Poder Entre as Grades – seleção do FAC RS 2012 -, dirigido por Tatiana Sager e lançado em 2013. Neste curta-metragem, baseado em seu livro Falange Gaúcha – O Presídio Central e a História do Crime Organizado no RS, atuou como roteirista.
Em 2016, estreou como diretor, ao lado de Tatiana Sager, no longa-metragem Central – O Poder das Facções no maior Presídio do Brasil, terceiro documentário mais assistido no cinema brasileiro em 2017. O filme foi premiado como melhor documentário da Língua Portuguesa no FESTIN/Lisboa 2016; melhor documentário no 33° Prêmio Nacional de Direitos Humanos 2016; Best Woman Filmmaker no Barcelona Planet Film Festival 2017, Espanha.
Assinou como roteirista da série documental para TV, com 13 episódios, Retratos do Cárcere, exibida pelos canais de TV Fechada Prime Box Brazil e A&E, e do longa-metragem Olha Pra Elas – cujo tema é o encarceramento feminino -, premiado, em 2020, na categoria Work in Progress pelo Florianópolis Audiovisual Mercosul. Renato também foi codiretor e roteirista nos curtas Enjaulados – Prêmio Movimento de Justiça
e Direitos Humanos 2017, Vidas em Risco – Prêmio Movimento de Justiça e Direitos Humanos 2018 e Violadas e Segregadas – seleção Mostra Sesc de Cinema 2019.
Atualmente, é roteirista da série de TV, de cinco episódios, Violadas e Segregadas – seleção pelo edital TVs Públicas Prodav 2018 -, da segunda temporada da série Retratos do Cárcere e dos longas-metragens documentais Vida in Glória e Escravos do Tráfico.

link whatsapp